Uma parceria entre a Prefeitura e Casa de Prisão Provisória de Dianópolis (CPPD), por meio da Superintendência da Secretaria Estadual Cidadania e Justiça do Tocantins (Seciju), vai viabilizar a produção de bloquetes e meio fio, para recuperação de Ruas e Avenidas do município.

Na manhã de ontem, 21 de julho, o prefeito Padre Gleibson Moreira, recebeu em seu gabinete, a representante da Superintendência de administração prisional do Tocantins, vinculada à Seciju, Renata Marinho e o diretor da Unidade Prisional de Dianópolis, Mikael Nascimento, para tratar sobre o convênio entre o município e a Unidade.

O convênio vai envolver a mão de obra carcerária, que terá redução de 1 dia a menos no cumprimento da pena para cada 12h de trabalho – Artigo 126 da LEI 7210/1984.

O município vai fornecer a matéria prima, além de contribuir com reparos na CPPD. O projeto foi entregue ao departamento jurídico do município, para avaliação e posterior assinatura entre as instituições.
A ação faz parte de medidas que objetivam a ressocialização dos internos e conta com apoio e parceria dos poderes públicos municipal e judiciário da Comarca local, afirmou a representante da Superintendência da Seciju.  

O prefeito pontuou a importância da parceria. “Uma parceria que visa não apenas a remição, mas também a importância de dar a oportunidade aos internos, oferecendo a possibilidade de uma vida digna sem a prática de novos crimes. Além disso, eles estarão contribuindo diretamente com os benefícios que serão desfrutados por toda comunidade, com a recuperação de vias públicas, com pavimentação em bloquetes produzidos por eles”, enfatizou o Padre Gleibson.

O diretor da unidade prisional de Dianópolis, também pontuou. “Essa parceria vai proporcionar aos reclusos melhores condições de adaptação social, além de prepara-los para o retorno da vida em liberdade. Uma oportunidade de transformação pessoal e profissional, uma vez que o apenado estará adquirindo experiência”, finalizou o diretor Mikael Nascimento.