Na manhã desta terça-feira, 21 de julho, o prefeito Padre Gleibson Moreira, recebeu a secretária municipal de educação, Rone Lúcia Vogado e o representante da empresa, vencedora do processo de licitação, Construtora Jardim, Ubiratã Araújo e Silva, para assinatura do contrato para execução da obra de reforma e ampliação da Escola Professor Renato Rodrigues, na Nova Cidade.

Com recurso próprio, do tesouro municipal, repassado ao Fundo Municipal de Educação, a escola receberá investimento de R$ 202.717,72. A nova estrutura tem como objetivo, dar mais condições e comodidade, segurança e conforto aos mais de 310 alunos atendidos na Unidade e profissionais que atuam na escola.

De acordo com o projeto, será realizada uma reforma completa na unidade escolar, com melhorias em toda parte estrutural, além de ampliação com novas salas de aula, cozinha, área de serviço, despensa, depósito, diretoria, sala de apoio e banheiros. Além de pintura e reparo nas instalações elétricas. As obras terão início na próxima segunda-feira, 27.

O prefeito destacou a importância da reforma. “O momento é delicado em relação a saúde, onde temos realizado todos os investimentos naquilo que temos como referência em tratamento de prevenção. Mas também, não poderíamos deixar de investir em outras áreas, a exemplo da educação, que é o principal agente de transformação na vida das pessoas. Para termos uma cidade desenvolvida, com um futuro promissor, é preciso investir na educação, com espaços seguros e confortáveis, tudo isso em conjunto com a valorização do profissional”, disse.

A secretária comemorou. “É uma conquista para a comunidade, para a educação do município. A Nova Cidade é o maior bairro de Dianópolis e não tinha escola. Iniciamos com 250 alunos, cumprindo com uma promessa do prefeito e hoje somamos mais de 300. Nosso objetivo é ofertar mais vagas para atender as famílias dessa comunidade. Esse investimento representa muito”, avaliou.

Escola

A Escola Professor Renato Rodrigues, foi criada na gestão do prefeito Padre Gleibson Moreira, quando em março de 2017, sancionou a Lei 1.366/2017 fundando a unidade escolar, no maior setor do município, que soma mais de 5 mil habitantes e não tinha uma escola. Na época, o município reativou o antigo prédio que já abrigou o projeto dos Pioneiros Mirins, PET e APAE.