Tão certo quanto o calor nesse período, são as queimadas. Além da temperatura mais alta e o tempo seco, os meses entre junho e setembro têm como característica a baixa umidade, o que contribui para a secagem da vegetação, tornando-as mais vulneráveis a incêndios.

O risco de incêndios ameaça não apenas áreas de preservação isoladas, mas também centros urbanos, já que 90% dos focos começam por razões humanas.

TODO CUIDADO É POUCO!

Os focos de incêndio podem ter origens naturais. Porém a maioria dos casos tem origem humana e, em áreas urbanas, começam próximos a habitações.

Evite jogar bitucas de cigarro acesas no chão.
Não faça fogueiras próximas a vegetação
Não queime lixo. Descarte o lixo de forma correta.

Se você mora em áreas com alta vegetação próxima a sua casa, diminua o risco de queimadas capinando faixas de terra próximas a sua propriedade.

Em casos de incêndios próximos a residências ou em áreas de vegetação isoladas, o melhor a fazer é chamar os bombeiros através do número 193.

Praticar queimada, seja ela urbana ou na zona rural, além de ser crime, sujeito a multa, agrava problemas respiratórios, principalmente idosos e crianças. Além disso, o meio ambiente é negativamente afetado pelas queimadas.