A Prefeitura de Dianópolis, tem buscado solucionar a situação da diplomação de ex-alunos da Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste do Tocantins (FADES). Na tarde de ontem foi realizada audiência pública, com a participação da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Conselho Estadual de Educação, Prefeitura de Dianópolis e ex-alunos, na Câmara Municipal.

A Audiência, convocada pela Prefeitura de Dianópolis, teve como objetivo debater com os ex-alunos, as possibilidades para emissão do certificado de conclusão dos cursos. Ao todo 110 alunos remanescentes da FADES, não conseguiram concluir seus cursos superiores ou não receberam os diplomas da graduação.

A Audiência Pública contou com a presença do prefeito Padre Gleibson Moreira, da reitora Suely Quixabeira, presidente do Conselho Estadual de Educação, Evandro Borges Arantes, e Técnica em Educação Superior, Izabel Cristina Fernandes de Miranda.

O prefeito Padre Gleibson Moreira falou sobre a preocupação em devolver aos alunos o sonho que foi interrompido com a extinção da FADES. “É um problema que se arrasta há muitos anos. Recebi a comissão dos ex-alunos quando assumi a gestão e desde então venho buscando resolver a situação, uma vez que estes alunos foram prejudicados e nossa intenção agora é devolver a eles aquilo que lhes foi tirado. É um compromisso da nossa gestão e não iremos descansar enquanto não resolvermos essa pendência”, disse.

A Unitins, se dispôs a firmar um Termo de Cooperação Técnica com o Conselho Estadual e a Prefeitura para que seja possível resolver a situação. “O prefeito nos procurou e junto com o Conselho, nos unimos para resolver o problema. A Unitins vai abrir um edital específico que irá contemplar estes alunos, de modo que eles passem a ter vínculo com Instituição e que assim possam receber seus diplomas atendendo aos critérios que o Conselho Universitário (CONSUNI) determinar para a proficiência”, informou.

 O Conselho Estadual de Educação também terá responsabilidade no processo. “O Conselho foi o responsável pelo credenciamento da FADES, reconhecendo todos os cursos que eram ofertados. Os estudos/documentos serão validados e após isso, a Unitins será oficialmente informada para que ela tenha condições de analisar como firmar o vínculo desses alunos com a instituição”, pontuou o presidente do Conselho.

No próximo dia três será realizada uma reunião entre Prefeitura, Unitins e Conselho, na sede do Conselho Estadual de Educação, em Palmas, para elaboração do Termo de Cooperação Técnica.